quarta-feira, 10 de outubro de 2007

Coisas nada jovens

Sabe aqueles coisas nada jovens, que parecem acontecer só para te tirar do sério? Normalmente elas acontecem naqueles dias em que você já não está de bom humor. Hoje foi assim.
Um dia sem aula. Sem aula. Era para eu estar saltitante como uma chacrete mórmon. Pois é, não estava. Já acordei pensando "Hoje eu não saio da cama". Pois bem, tive que sair pois o digníssimo rapaz que me fez, vulgo "papai", resolveu quebrar o basculante do banheiro e, conseqüentemente, teve que chamar alguém para consertá-lo. Aliás, basculante é uma palavra deveras esdrúxula, não? É tipo... Seropédica. Ou Afago. Ou esdrúxula.
Mas enfim, graças ao basculante, tive que acordar cedo. Então pensei "Volto a dormir depois. Jovem". O infeliz que ia consertar o basculante não apareceu. E eu não consegui dormir de novo. Já comecei bem.
Em dado momento resolvi fazer minhas unhas, que estavam parecendo unhas de caminhoneiro do leste europeu. Sabe, aqueles gordos, sempre sujos de graxa, com o cofre sempre aparecendo, um boné de algum mecânico e uma constante mancha gigante de suor? Então. Não estava assim, mas para mim parecia. Fui feliz e serelepe para o salão, mas minha manicure resolveu atrasar. Tudo bem, Ana Carolina, tudo bem. Entoe um antigo mantra tântrico de 34 a.c. e tudo se resolverá. Quando eu finalmente sento para fazer as benditas unhas, senta-se ao meu lado direito uma velha daquelas que usam lápis na boca e que, quando o batom sai, fica só o contorno. E usam esmaltes cintilantes. E têm 4 gatos, um deles com um metro da ponta da orelha até a ponta do rabo. Sabe como é, ele é meio siamês, esse tipo cresce muito. Sim, Brasil! A velha resolveu conversar com outra velha que estava do lado dela. Mas que velha gandola, Senhor! Não calava a boca, Senhor! Tive que ouvir por mais de uma hora a senhorinha falar sobre como os gatos eram adorados no Egito Antigo e que os gatos siamêses têm tendências suicidas. Tendências suicidas? Eles são gatos, minha senhora!!!! Gatos!!! Que tendências suicidas? Seu gatos devem é estar querendo fugir da senhora!! Coisa chata!
Como se não bastasse, fui passar no banco no meu caminho para minha casinha querida. Fila. Tinha fila. Óbvio que tinha fila! Por que não teria fila? Aí você passa 20 minutos na fila para tirar R$ 30 enquanto as pessoas pagam 3767 contas, fazem depósitos em 2863 contas e tiram 4526 extratos. R$ 30, meu povo! R$ 30! Era só isso que eu queria! Eu pudia tar robâno, matâno, estrupâno, mas tô aqui querendo sacar R$ 30! É pedir muito? Não, não é Brasil! Não é! Custa ser um pouco mais rápido? Fora as velhas (De novo as velhas... Nada contra, é que às vezes elas abusam) que saem da fila do caixa preferencial para irem ao caixa que acabou de ser liberado, enquanto você passa 20 minutos esperando por R$ 30. Não me conformo com isso... Vocês são velhinhas! Velhinhas aposentadas! Têm o dia inteiro para tirar dinheiro e pagar contas, tem que ir bem na hora que eu vou??? Que tem filas?? Saco, velhas sem noção...
E, como não podia faltar, irritação no caminho de volta. Sabe aquela minha sugestão de faixas preferenciais nas calçadas? Pois é, ainda não foi implementada. Eu tenho esperanças de que um dia venha a ser, mas ainda não foi.
Depois da epopéia, volto eu para casa. Feliz. Mentira, não estava feliz. Estava irritada. Irritadíssima. Deitei na cama, me enfie debaixo das cobertas e enchi a cara de sorvete de flocos.
Ah, tem dias que as coisas me tiram do sério. Seriamente.

13 comentários:

Anya disse...

Caceta, falei da Luana ma meu post-desabafo-reclamação ficou gigante também!

Julie disse...

Ahhhhh!!!
Hoje experimentei ficar na fila dos bancos para à adorada mulher que me fez. E estes wue vc acabou de mencionar, os "idosos" chegavam aos montes e sim demoravam horass pra resolver sua vida!! Jesus de nariz de palhaço, parece até que fazem de proposito mesmo.

Bom feriii amiga linda!!

Claudia disse...

Eu não sei se tomei chá de positivismos, com doses extras de felicidade e um amor enorme no coração, mas acredito ser o único ser humano que, de fato, não pensa em destruição em massa seriamente em filas. Por exemplo, quarta feira eu fiquei 4 horas na fila pra comprar ingresso pra assistir nossa dignissima seleção canarinho dos jogadores desconhecidos e de verdade não tive vontade de matar todas as 300 criaturas que estavam na minha frente. Tive sim, vontade de arrancar a cara da criatura que diz: a fila vai demorar mais um pouco porque o sistema caiu.
O que quer dizer o sistema caiu?
A internet desconectou? Reconecte.
O programa travou? Reinicie.
Sabe, não existe nenhum motivo que justifique a volta do sistema levar mais do que 10 minutos.
Já sobre as velhinhas, isso sim. Sério. O mínimo de respeito elas deveriam ter.
Dia desses estava eu na sala de espera do médico, sentadinha estrategicamente em cadeiras vazias e de repente chegaram duas velhas e reoslveram discutir a receita que a Ana Maria Braga tinha dado semana passada e como uma delas conseguia tirar toda a gordura do fogão e deixa-lo como novo.
E eu tentando ler meu livrinho que estava tão interessante.
E uma vontade quase incontrolável de partir o livro em dois e enfiar na boca delas.
Pronto desabafei.

Claudia disse...

Jesus sem limites!
Eu falo/escrevo muito.

Beto Frega disse...

Também odeio filas... aliás, vocês sabiam que em Portugal elas se chamam bichas?

Tá explicado. Odeio filas e bichas.

Pronto, desabaphay.

Anya disse...

ahahaha arrasou betão
poxa, eu podia ter pensado nessa gracinha antes!

João C. A. disse...

nesses dias o melhor é relaxar ao som centenário de um mantra (como vc disse) de 34 antes de Deus.
ok. É melhor seu jesus ajeitar os suspensórios, porque pelo jeito ele deve estar caindo...

AH! eu NÃO desabafei.

xulia disse...

filas... argh, que tema n jovem. que coisa insuportável. e pior de todas não é a fila qunado vc n tem pressa, pois vc n tem aula, a pior fila é quando vc esta atrasado para o trabalho, querendo resolver um simples saque de R$30 pra n ficar sem dinheiro no bolso e tem SEMPRE um fdp que n sabe usar/consegue quebrar a máquina.
esses e as velhas matam, deveras.

Claudia disse...

Acho válido um post sobre o desuso das pedras portuguesas!

Anya disse...

desuso das pedras portuguesas, claudia? jesus de enfermeira!

Claudia disse...

Po cara.
Pensa em como sua vida vai ser muito mais feliz sem seu salto fica entrando nos buraquinhos infelizes, sem você ficar sem estabilidade pra andar porque algumas pedras ficam com a ponta pra cima e você quase cai?

Claudia disse...

Além disso, é uma sugestão, afinal amanhã são 10 dias sem nem postzinho.

Anya disse...

culpa da Luana