quarta-feira, 31 de dezembro de 2008

Feliz Ano Novo


Desejo boas entradas para todo mundo, porque agora a gente só se vê ano que vem (insira aqui todas as outras piadinhas ridículas de Reveillón).
E tenho uma sugestão: Já que essa história de passar o Ano Novo de branco não funciona pra ninguém, vamos nos enrolar na bandeira do Orgulho Gay pra ver se alguma coisa dá certo. Em 2010 a gente vê se deu resultado.
E divirtam-se!

segunda-feira, 29 de dezembro de 2008

Concordo plenamente


"A única diferença entre um louco e eu, é que eu não sou louco"
- Salvador Dalí

sábado, 27 de dezembro de 2008

Possível efeito colateral: Perda da dignidade

Você sabe que atingiu definitivamente o fundo do poço quando, por causa de um Dramin, você fica tão doida que:
1. Assiste “Caldeirão do Huck”;
2. Sai na rua com a camisa do pijama e veste um casaco - com o zíper fechado só até a metade- porque assim “ninguém vai perceber”;
3. Quase chora ouvindo o refrão de “Emoções”, do Roberto Carlos (que você odeia);
4. Discute – alto – com o guarda-chuva no meio da rua porque ele resolve quebrar na hora que você mais precisa dele;
5. Ri – novamente, alto – de uma freira que tomou um caldo de um carro que passou numa poça, jogando água para todos os lados (se bem que isso eu faria de cara também);
6. Cogita seriamente a hipótese de pedir uma batatinha a uma criança – que você nunca viu na vida – que comia um pacote de batatas fritas no elevador;
7. Vai correndo para casa para escrever isso porque corria o risco de esquecer metade do que houve e, fosse esse o caso, a humanidade não seria iluminada com esse episodio que demonstra extrema elegância e perfeita saúde mental;
8. Realmente descreve esse momento tenebroso de sua existência para quem quiser ver, sem pudores (e ainda sob efeito medicamentoso).

terça-feira, 23 de dezembro de 2008

Like a Prayer

Vamos fazer um pacto: Não faremos piadinhas sobre Madonna e Jesus, quaisquer que sejam.
Muito menos nesse blog, que já certa tem inclinação a piadinhas religiosas.
Eu sei: é difícil, é complicado, é tentador. Mas nós vamos conseguir.
Não nos entregaremos às piadinhas prontas, se Deus quiser.

segunda-feira, 22 de dezembro de 2008

Mulher louca

Indico a todos vocês...

nunca vi uma moça com tanta raiva de uma estrela azul.
bem divertido.

http://www.youtube.com/watch?v=EgMGP54OW98&eurl=

quinta-feira, 18 de dezembro de 2008

Atéia, graças a Deus!

Mal acabei de ler “A cura de Schopenhauer”, de Irvin D. Yalom e mergulhei de cabeça em “Deus, um delírio”, de Richard Dawkins.
Estou me sentindo mais atéia do que nunca.

terça-feira, 16 de dezembro de 2008

Talvez o problema sejam "ovos demais"...

Um casal de pingüins gays, foi expulso de sua colônia em um zoológico em Harbin, no norte da China, por roubar ovos.
No mês passado, as aves foram segregadas depois que foram capturadas roubando ovos de outros pingüins e colocando pedras no lugar.

O zoológico decidiu então, dar dois ovos ao casal.
"Decidimos dar-lhes dois ovos de outro casal cuja capacidade para chocar tem sido fraca".
Segundo um funcionário o resultado foi animador!
"Os pingüins gays mostraram-se os melhores pais de todo o zoológico". "É muito animador. Se isso terminar bem, vamos tentar torná-los verdadeiros pais com inseminação artificial", acrescentou.

1° - OoOoi?
2° - trocar ovos por pedras? pe-dras?
3° - Agora. Como assim "Se isso terminar bem" ?
eu acho que tudo que poderia acontecer de mais bizarro já aconteceu.

Era só o que me faltava. Amanhã ver a manchete: "Pinguins gays fogem com os filhotes "adotivos" e deixam espantalhos no lugar."






Vilões

Estava pensando hoje em sobre como eu sempre prefiro os vilões dos filmes. Eles são muito mais interessantes. Os vilões, em geral, são mais inteligentes, se vestem melhor, são mais engraçados irônicos e sarcásticos. E mesmo quando não são, há um certo charme nos vilões que me conquista.
E até dá para entender o motivo de eu gostar tanto dos “Bad Guys”. Sigam minha linha de raciocínio:
Sabe aqueles clichês de filme de terror?
Clichê #1: Menina foge do vilão, tenta abrir a porta para sair de casa, mas não consegue, pois a porta está trancada. Em vez de girar a chave e destrancar a porta, a boçal vai para o único lugar do qual ela nunca vai conseguir sair sem se machucar: ela sobe as escadas e se tranca num quarto/armário/banheiro no segundo andar/terceiro andar/sótão. Morre tragicamente, na flor da idade.
Clichê #2: Menina corre do vilão pelo bosque úmido, escuro e abrumado. Por duas/três vezes ela olha para trás e vê o vilão andando, enquanto ela corre. Na terceira vez, ela olha e não o vê mais. A menina pára, ainda olhando para trás, em estado de choque. Quando se vira novamente para frente, lá está o vilão. Ela grita e tenta correr novamente, mas tropeça na raiz de uma árvore e cai no chão, gritando mais uma vez. Morre tragicamente, na flor da idade.
Clichê #3: Menino/menina sai correndo da casa/universidade/galpão abandonado no meio da floresta, fugindo do vilão. Entra no carro e, tremendo de medo, olha ofegante para o retrovisor e não vê ninguém. Tenta ligar o carro em vão, pois o carro não pega. Menino/menina olha novamente para o retrovisor e não vê ninguém. O carro finalmente funciona e menino/menina acredita estar a salvo. Em uma olhada de rotina para o retrovisor, já respirando aliviado/rindo de nervoso/tentando ligar para 911, vê o vilão se levantando no banco de trás. Morre tragicamente, na flor da idade.
É impossível assistir a algum desses filmes e não torcer pelo Freddy Krueger, Leatherface ou Jason Voorhees. Até porque, convenhamos, eles deixariam Darwin extremamente orgulhoso.
Nestes clichês, eles estão se encarregando de ajudar a evolução natural.
É ou não é muito melhor torcer pelos vilões?

segunda-feira, 8 de dezembro de 2008

S.O.S.

Preciso que você saiba de algumas coisas. Antes de qualquer coisa, sinto como se estivéssemos “renovando nossos votos”. Estamos realmente tentando nos reaproximar e recuperar o tempo perdido? Será que estamos fazendo tudo isso para, não sei, nos desculparmos de forma inconsciente, por coisas que não são necessariamente erradas, mas que sabemos, também não são certas?
Bem, não sei, mas o que queria dizer principalmente é: tenho usado isso a meu favor, então, por favor, colabore. Preciso que me ajude, que não se esqueça dos seus compromissos e das promessas feitas, inclusive as não-ditas. Não me faça sonhar e ignore minha empolgação.
Não diminua minhas necessidades. Existem coisas que para mim fazem muito sentido e muita falta. Talvez não para você, você tem outras coisas com as quais se preocupar, mas eu não. Sou obsessiva. Obsessiva e com muito tempo nas mãos. Portanto, mantenha sua palavra. Cumpra suas promessas. Não minta para mim. Colabore comigo. E vamos ver até que ponto vamos sem nos desculparmos.

terça-feira, 2 de dezembro de 2008

Andar na beira do mar

Andar na beira do mar, pés encostando na água gelada, ondas indo e vindo, batendo na pele. Ficar parada onde o mar se junta à areia é divertido: se ficar tempo o suficiente na mesma posição, parece que a gente vai afundando, afundando, afundando... É uma sensação muito divertida. Traz pensamentos bons, que surgem sozinhos, sem a necessidade de a gente tentar resgatá-los. Parece uma equação: pés + (água X areia) = pensamentos bons. É automático. Lembra infância. Lembra leveza. Lembra liberdade.
Não que eu fosse uma criança que vivia na praia. Pelo contrário, aliás. Nem quando criança, nem depois de adulta. Simplesmente não sou uma pessoa de praia. Mas essa é uma sensação que até hoje eu gosto muito, mesmo que não suporte aquele ambiente (e não suporto, preciso ser honesta). É engraçado isso. Uma das coisas que eu mais detesto na praia é exatamente a areia. Principalmente quando a areia molha e gruda na pele, dá a impressão de que não sai nunca e a gente parece um bife à milanesa.
Mas, vai entender. Gosto de ficar na beira do mar, sentindo a areia escorregar por baixo dos meus pés, me trazendo lembranças boas e sensação de leveza.
Resgatando memórias, como a de andar na beira do mar.

segunda-feira, 24 de novembro de 2008

Assim, até eu compareço à missa.

Veja bem. Essas beldades compõem o Calendário Oficial do Vaticano.
E eu achava que todos os homens bonitos estavam casados, ou eram gays... mas não minha gente. Eles estão virando padres. Que pecado!






Isso não é padre. É Deus.
Areluia irmão... haja predri, predi, pedrinhas...
beijomeligapraeumeconfessar!

sexta-feira, 21 de novembro de 2008

Um milhão em um

Somos todos indivíduos. Cada um de nós tem um número de identidade, CPF, título de eleitor e um endereço. Somos únicos. E, desculpe a sinceridade, isso me parece bem chato.
Não sei quanto a vocês, mas eu acredito ser mais de uma. Sou um único corpo, isso é bem verdade, mas esse corpo é um molde, creio eu. Meu molde. Uma fôrma para todos os outros tipos que posso ser, e sou.
Mudo de personalidade de um dia para o outro, às vezes sou múltiplas pessoas em um mesmo dia. Minhas várias faces se revezam. Sou louca, violenta, sarcástica, pervertida, manteiga derretida. Vou de Maria, a Louca a Madre Tereza, passando por Marquês de Sade e Jerry Seinfeld. Isso tudo em um espaço de poucas horas, veja você.
Não é tão estranho para mim, mas talvez seja para vocês. Eu estou mais que acostumada com tudo isso, para mim é a coisa mais natural do mundo. Acho que se um dia isso acabar, minha vida vai ser extremamente monótona. Há um quê de esquizofrenia nisso, mas de uma maneira saudável. Isso me encanta, de certa forma.
E, parando para pensar, acho que isso me torna única, singular. Um indivíduo, exatamente como cada um de nós deveria ser.

terça-feira, 18 de novembro de 2008

Madonna, cubra sua virilha.

Vamos, unam-se a mim na campanha "Madonna, cubra sua virilha".


Por favor, me ajudem. Um dia a gente tem que conseguir fazer essa mulher parar com isso.
Tá, querida, você é sarada, forte, máscula. Mas chega, cara.
Não é bonito, não é legal, não é agradável.
Eu vejo mais a virilha dessa senhora do que a minha.
Acho bem deselegante.

sexta-feira, 14 de novembro de 2008

Happy Birthday to Me!

Caguei para a ética, moral e noção. Mostra como faz, Marilyn:


Hoje é meu aniversário e não tô nem aí se vocês acham errado postar isso aqui.

segunda-feira, 10 de novembro de 2008

Nem morto.

Uma mulher morreu atingida pelo caixão do marido.

Alguém mais percebeu a ironia e o egoísmo deste homem, mesmo depois de morto?

quinta-feira, 6 de novembro de 2008

Plantão de inutilidades do Jesus de Suspensórios

Notícia #1: Jesus ajuda Gerard Butler a parar de fumar. Por quatro horas. - Achei essa mais que sensacional. Bem engraçadinho, o rapaz. O comentário final é bem o tipo de coisa que eu diria.
Notícia #2: Jude Law está ficando cada vez mais careca. - Caguei. Continuarei dizendo sempre: Faria com chantilly, calda de chocolate quente e uma cerejinha no topo. Sabe aquelas cerejas (não em calda, peloamordobomdeus, odeio aquilo) com cabinho? Então, uma dessas.
Notícia #3: Beth Goulart e o irmão, Paulo Goulart Filho, fazem um casal em uma peça. Com cenas de sexo. Entre irmãos. Tá que são atores, mas são irmãos. Irmãos. Isso deveria ser ilegal. - O link já disse tudo. Essa me deixou bem assustada.
Notícia #4: Avril Lavigne não sabe cantar. - Tá, essa não é novidade para ninguém, mas esse vídeo me espantou.

terça-feira, 4 de novembro de 2008

Pra quê DNA?

Adam Sandler não é nada mais, nada menos que filho do...








... Zeca Pagodinho.



E não é só a cara de um e focinho do outro.
Atentem para a cara de insatisfação do ator-mais-sem-graça-de-Hollywood, quando recebeu uma taça de champanhe.




É, tal pai, tal filho.

"- Se não for cerveja, eu faço cara de cu."







sexta-feira, 31 de outubro de 2008

Meia Amazônia Não!

Já ouviram falar sobre o Meia Amazônia Não? Já assinaram? Tá bom, vou explicar.
Entrem no site http://meiaamazonianao.org.br/ e assinem a petição que quer combater o PL 6424/2005, que legaliza a derrubada de até 50% da vegetação nativa em propriedades privadas na Amazônia.
Eu sei que não é muito mas pelo menos estamos fazendo alguma coisa!
Eu já assinei.
Vamoaê galera!

terça-feira, 28 de outubro de 2008

Scion Speak

Olha esse site, que sensacional! É o Scion Speak, um site onde você cria seu próprio brasão, com os elementos que eles disponibilizam. É muito simpático, eu adorei.
Olha o meu primeiro brasão:

Ok, nada de fantástico, mas depois a gente vai pegando o jeito. A única coisa que, na minha humilde opinião deixa a desejar, é que não dá para escrever o que você quiser na faixa, mas nada que um Photoshop não resolva depois, se você realmente fizer questão.
Divirtam-se!

quinta-feira, 23 de outubro de 2008

Fim do mundo

Parece o fim do mundo. Quando tudo dá errado e você sente como se não parasse de chover. Embora você saiba que não pode chover eternamente, a impressão é essa.
Você quer deitar, fechar os olhos e dormir ouvindo o barulho da chuva, mas você não consegue dormir. E a chuva é tão forte, com relâmpagos e trovoadas, que você se assusta.
E o pior de tudo é que você sente como se merecesse aquilo tudo, como se fosse justo. Como se aquela tempestade infinita fosse seu castigo. Então você abaixa a cabeça e aceita aquela tormenta que só atinge você.
Aceita o que parece ser o seu fim do mundo.

sexta-feira, 17 de outubro de 2008

O Ombro Amigo

Ela queria um ombro amigo. Só que não era qualquer ombro amigo, era um ombro específico. Mas não podia pedir, e sabia disso. Aquele era o único ombro que realmente a deixaria melhor, mas ela sabia muito bem que pedir aquele ombro amigo não era uma opção. Ela não podia, muito menos deveria, deixar aquele ombro mais preocupado com ela do que já era naturalmente.
Aquele ombro era provavelmente o que mais se importava e se preocupava com ela, afinal. Não era justo fazer isso. Além do mais, aquele ombro que era na verdade muito mais que amigo, se preocupava com muitas outras coisas, muito mais importantes do que um choramingo e um desabafo dela. Coisas realmente sérias, coisas tangíveis, coisas mais urgentes do que aquelas lágrimas. Lágrimas, é bem verdade, que andavam sendo muito vertidas por aí, embora aquele ombro não soubesse disso. Talvez não tivesse sido informado exatamente por ser um ombro tão importante que não pode se distrair de suas funções e se preocupar com coisas pequenas.
Mas cada vez mais ela sentia que precisava daquele ombro. Do ombro, do abraço, do colo, do “vai dar tudo certo”. Aquele ombro não foi sempre tão amigo, mas depois que passou a ser, virou o preferido dela. Sabia que provavelmente o ombro não soubesse que era tão importante assim, mas o considerava o melhor de todos.
Pensou em como acreditava profundamente nisso, mas nunca tinha dito. Perguntou-se se ele ao menos desconfiava da importância que tinha para ela, e percebeu que nunca demonstrou o quanto amava aquele ombro. Anotou mentalmente: “Mostrar antes que seja tarde”.
Foi então um pensamento ainda mais assolador caiu sobre ela: “Será que a recíproca é verdadeira? O ombro também acredita que não deve me preocupar com seus problemas? Será que meu ombro é importante para aquele ombro? Será que ele também me considera seu ombro preferido?”
Refletindo sobre o assunto percebeu que não era nada daquilo. Ou pelo menos não acreditava ser. Seu ombro era sempre muito requisitado, mas percebeu que nunca havia sido requisitado por aquele ombro específico. E esse pensamento a machucou mais ainda. Queria ser para aquele ombro o que ele era para ela.
Foi então que teve certeza. Certeza de estar mais em dúvida que antes sobre o que fazer. E de que, mais do que nunca, precisava de um ombro amigo.

quinta-feira, 16 de outubro de 2008

Escritos

Ah, a escrita. Ah, escrever. Escrever é um exorcismo. Um exorcismo frustrante. É tentar pôr em palavras sentimentos que mal conseguimos compreender, quiçá descrever. É tentar falar aos outros mesmo quando você não os conhece. E é, ainda assim, muito bom. A escrita junta as pessoas, as que escrevem e as que lêem. Se sentem mais próximas, compartilhando um mesmo sentimento, como se houvesse ali uma relação de amizade.
Quem escreve sabe a satisfação que isso traz. A sensação de leveza, de alívio, como se você estivesse gritando para o mundo todos os seus problemas. Mesmo quando você escreve algo e guarda, ou simplesmente amassa e joga fora, mesmo que só você leia, o sentimento não tem preço. Sentir-se bem é só o que interessa.
Não há nada que se compare a escrever.

terça-feira, 14 de outubro de 2008

Não tem graça

Há um tempo venho tentando ser engraçada. Descontrair, sabe? Voltar ao meu “eu” original que as pessoas conhecem. “A Palhaça”. ”A Boba da Corte”. “A Piadista”. Mas não está dando. Não estou conseguindo. Acho que todos já devem ter percebido, e todos devem estar de saco cheio se perguntando “Cadê a graça? Por que essa seriedade toda? Ela já foi mais divertida”. Eu sei, e eu entendo. Desculpem-me, mas é mais difícil do que parece.
Não vão embora. Eu hei de conseguir. Vou continuar tentando.
Para o bem da verdade, até eu estou meio de saco cheio de mim ultimamente. Eu estou me achando chata. Se eu fosse uma outra pessoa e me conhecesse agora me acharia um pé no saco e nem me daria uma segunda chance.
Mas isso há de mudar, e vocês verão. Algumas tentativas a mais e vai dar certo. Só peço tenham paciência. É uma fase, e já já ela passa. Todo mundo tem dessas coisas. Estou fora da área de cobertura, mas eu volto.
Prometo.

domingo, 12 de outubro de 2008

De todos os outros, eu

Estou começando a ficar cansada.
Cansada de achar que posso confiar nos outros e ser apunhalada pelas costas.
Estou cansando de me machucar por acreditar nas pessoas que julgo boas e amigas.
Cansada de querer mais do que posso ter.
Estou cansando de ouvir todos me dizendo o que devo fazer e aceitar de cabeça baixa, dizendo apenas "Sim, senhor".
Estou me revoltando com o mundo, talvez.
Já cansei de ter medo e me assustar.
Cansei de me preocupar com coisas que aparentemente só importam para mim.
Estou cansada da dor que ninguém compartilha. Cansada da raiva que eu finjo não sentir.
Aviso aos navegantes: De hoje em diante não finjo mais. Não encubro mais meus sentimentos. A "Senhorita Boazinha" morreu. Não vou mais falar e fazer para agradar. Não vou omitir minhas vontades, minhas necessidades e meus sentimentos para o bem estar dos outros.
Cansei de fazer para os outros e não receber nada em troca.
Espero que essa não seja uma daquelas situações em que a gente só dá o devido valor quando perde, porque se forem começar a dar valor à Senhorita Boazinha agora vão perder seu tempo. Essa não volta mais. Está morta e enterrada, sete palmos debaixo da terra.
Ela se cansou também.
Percebi agora que eu preciso cuidar de mim. Acho que foi uma conclusão tardia, mas antes tarde do que nunca, já diriam por aí. Antes tarde do que nunca.
Cansei de todos. Cansei deles, cansei delas, cansei de vocês. Faço pelos outros e ninguém faz por mim. Chega.
Acabou essa história de pôr todos os outros antes de mim mesma.
De todos os outros, eu.

terça-feira, 7 de outubro de 2008

Mais uma lista inútil

Então temos aqui mais uma lista que não serve para absolutamente nada. Trata-se da lista com as 20 coincidências mais incríveis. Tem umas que a gente releva, que não são tão incríveis assim, mas tem umas bem assustadoras.
Vou postar aqui algumas. O texto está em inglês, mas acredito que todos que lêem esse blog passaram anos sofrendo nas carteiras dos cursinhos da vida, então isso não será problema.

Twin Boys, twin lives:
The stories of identical twins' nearly identical lives are often astonishing, but perhaps none more so than those of identical twins born in Ohio. The twin boys were separated at birth, being adopted by different families. Unknown to each other, both families named the boys James. And here the coincidences just begin. Both James grew up not even knowing of the other, yet both sought law-enforcement training, both had abilities in mechanical drawing and carpentry, and each had married women named Linda. They both had sons whom one named James Alan and the other named James Allan. The twin brothers also divorced their wives and married other women - both named Betty. And they both owned dogs which they named Toy. Forty years after their childhood separation, the two men were reunited to share their amazingly similar lives. (Source: Reader's Digest, January 1980)
Just like Edgar Allan Poe's book:
In the 19th century, the famous horror writer, Egdar Allan Poe, wrote a book called 'The narrative of Arthur Gordon Pym'. It was about four survivors of a shipwreck who were in an open boat for many days before they decided to kill and eat the cabin boy whose name was Richard Parker. Some years later, in 1884, the yawl, Mignonette, foundered, with only four survivors, who were in an open boat for many days. Eventully the three senior members of the crew, killed and ate the cabin boy. The name of the cabin boy was Richard Parker.
A novel that predicted the Titanic's destiny, and another ship that almost followed:
Morgan Robertson, in 1898, wrote "Futility". It described the maiden voyage of a transatlantic luxury liner named the Titan. Although it was touted as being unsinkable, it strikes an iceberg and sinks with much loss of life. In 1912 the Titanic, a transatlantic luxury liner widely touted as unsinkable strikes an iceberg and sinks with great loss of life on her maiden voyage. In the Book, the Month of the Wreck was April, same as in the real event. There were 3,000 passengers on the book; in reality, 2,207. In the Book, there were 24 Lifeboats; in reality, 20. Months after the Titanic sank, a tramp steamer was traveling through the foggy Atlantic with only a young boy on watch. It came into his head that it had been thereabouts that the Titanic had sunk, and he was suddenly terrified by the thought of the name of his ship - the Titanian. Panic-stricken, he sounded the warning. The ship stopped, just in time: a huge iceberg loomed out of the fog directly in their path. The Titanian was saved.
King Umberto I' double:
In Monza, Italy, King Umberto I, went to a small restaurant for dinner, accompanied by his aide-de-camp, General Emilio Ponzia- Vaglia. When the owner took King Umberto's order, the King noticed that he and the restaurant owner were virtual doubles, in face and in build. Both men began discussing the striking resemblances between each other and found many more similarities. a) Both men were born on the same day, of the same year, (March 14th, 1844). b) Both men had been born in the same town. c) Both men married a woman with same name, Margherita. d) The restauranteur opened his restaurant on the same day that King Umberto was crowned King of Italy. e) On the 29th July 1900, King Umberto was informed that the restauranteur had died that day in a mysterious shooting accident, and as he expressed his regret, he was then assassinated by an anarchist in the crowd.

Não sei quanto a vocês, mas eu adoro essas bizarrices!

segunda-feira, 6 de outubro de 2008

Auto-conhecimento

Uma música que gosto muito diz em um de seus versos: “Às vezes acho fácil ser eu mesmo, às vezes acho melhor ser outra pessoa”.
Provavelmente nada me define melhor: “Às vezes acho melhor ser outra pessoa”.
Não é necessariamente uma farsa, nem um disfarce. É uma válvula de escape. Quanto mais as coisas dão errado, mais eu fujo de mim mesma, de me encarar. Não tentando fugir dos problemas em si, mas das conseqüências em mim e de como eu reajo. De como eu me trato.
Eu sei, eu admito, sou problemática. Mas pelo menos me conheço. Sei dos meus limites e sei que eu me maltrato. “Se sabe, então porque continua fazendo?”, você deve estar se perguntando. Mas é tudo muito mais complicado do que parece. Acontece que realmente parece ser mais fácil para mim, muito mais fácil, ser outra pessoa de que conseguir me refrear. Parece estranho, não? Surreal? Esquizofrênico? Sim, e eu concordo. Mas essa foi a maneira que eu criei para me defender de mim mesma. Desde criança, acho, porque não me lembro quando isso começou, mas parece que sempre foi assim e sempre será. Sempre me tratarei como sendo outra pessoa.
Lembro de quando era criança, achava que todos ao meu redor estavam mentindo para mim. Que tudo, toda a minha vida era uma farsa. Todos me enganavam. Minha família, meus amigos, todos mentiam 24 horas por dia. Uma coisa bem “O Show de Truman”, sabe? Mas sem as câmeras. Ainda não havia reality shows naquela época. Pois bem, veja que criança problemática. Não podia crescer para ser uma adulta normal.
Acho que isso demonstra bem minha inaptidão para lidar comigo mesma. Talvez inaptidão não seja a palavra correta, talvez seja medo mesmo, pura e simplesmente. Medo de ter que me enfrentar. Enfrento qualquer problema e suas conseqüências externas, mas as conseqüências que acabo por impor a mim são as que me matam. As conseqüências de decisões que eu tomei, coisas que eu escolhi fazer e que, no fim das contas, só me machucam.Talvez seja medo de mim mesma, de me decepcionar. Fingir que está tudo bem é uma das formas que eu arranjei de ignorar possíveis efeitos negativos que possam me atingir. “Está tudo bem. Estou bem. Estou ótima”, sempre digo isso, virou um mantra. Por mais que não esteja e eu saiba que está tudo errado, eu continuo tentando me convencer de que está tudo ótimo e sigo adiante assim. Como se tudo tivesse acontecido com outra pessoa. Como se eu fosse outra pessoa. Como se não estivesse machucando a mim mesma.
Quer saber? Talvez seja sim um disfarce. Talvez esteja tentando me enganar. Sei que não faz o menos sentido já que eu sei quem sou e o que faço, mas prefiro me fazer de cega e não ver que a pessoa que mais me fere sou eu. Que meu maior inimigo sou eu.
Talvez me faça de boa moça para mim mesma, para me enganar e me fazer acreditar que, na verdade, não sou eu que estou fazendo aquelas escolhas e caindo nos mesmo erros de sempre. Assim, o que sinto não é culpa minha, é de outra pessoa, uma pessoa não tão boa. Seria muito difícil acreditar que é tudo responsabilidade minha.
E assim, no final todos saem ganhando. As pessoas a minha volta, que nem percebem o conflito, e as “eus”. A “eu” culpada de tudo se livra das acusações, uma vez que a “eu” vítima finge não ter visto o rosto da ré e comete perjúrio. Analisando assim parece até engenhoso.
Acho que, na verdade, não é às vezes, não. É sempre.
Sempre acho melhor ser outra pessoa.

terça-feira, 30 de setembro de 2008

Google Engraçaralho!

Que o Google é Deus. Ninguém duvida.
Mas acho bom, começarem a duvidar...

Vou explicar! Seguinte:

1 - Quero todo mundo abrindo o Google. (abre em outra aba, ô anta! senão você perde o meu passo-a-passo suuuuper completo!)
2 - Muito bem, agora vai em "Ferramentas de Idiomas". (Naquele mesmo link que você vai quando quer saber alguma palavra em esloveno.)
3 - Agora cola lá no box, a seguinte frase: “USA é o país que mais polui no mundo.”
4 - Depois mandem traduzir de "português" para "inglês".
5 - Depois de gritarem "Caralhoooooowwwww!!!!!" vendo o resultado, coloquem seus queixos nos respectivos lugares e sejam felizes sabendo que o Google nada mais é que o demônio.







ou um filho bastardo e muito irônico do mesmo pai.
sei lá.

porque, vamos combinar que um site de busca que pergunta se eu quis dizer: "Preta Gil" quando escrevi "cantora gorda", ou "mulher ao volante" quando pesquisei "barbeiragem", é no mínimo engraçado. Graças a Deus.

sábado, 27 de setembro de 2008

Os 500 melhores álbuns da história

Tá que é velha (de 2003), mas a Rolling Stone tem uma lista dos 500 melhores álbuns de todos os tempos. Tem os discos mais clássicos da história e, não por coincidência, os Beatles aparecem 4 vezes só nos 10 primeiros.
Vale a pena checar, a lista é bem certeira. Tem uns ou outros que eu não conheço, uns ou outros que eu discordo e uns ou outros que faltaram, mas isso já é opinião própria. Vamos combinar que 500 álbuns é coisa pra dedéu e é mais que óbvio que em algum momento o gosto pessoal ia falar mais alto, mas o resumo da ópera é mais do que correto.
Adorei, Brasil.

terça-feira, 23 de setembro de 2008

Site Jovem

Gente, descobri um site muito jovem, o World Names.
É um site que diz onde existem pessoas com o mesmo sobrenome da sua família. Bom, para o bem da verdade, o site tem informações sobre 26 países (tem Argentina mas não tem Brasil, alguém explica?), mas já dá para dar uma idéia.
Enfim, você digita seu sobrenome lá e ele mostra em um mapa um número aproximado de pessoas em cada lugar que tem o mesmo nome que você.
É muito sensacional e bem completo, dentro das possibilidades. Mostra não só os países onde existem pessoas com o mesmo sobrenome, mas também quantas e em que cidades e até os primeiros nomes mais comuns das pessoas que têm esse nome de família!
Usemos o meu como exemplo:


Onde o tom de azul é mais escuro, maior é a incidência do nome.


Top Countries, Top Regions, Top Forenames! Cara, isso é mágico.
Mas não acaba aí! Se você passar o mouse nas regiões do mapa, aparecem os nomes dos países e, se você clicar, ele vai ampliando e mostrando o mapa de cada pais separadamente, dividido por regiões.



Cara, eu adorei isso! Eu amei esse site! Vou começar a catar parentes pelo mundo!
E, assim... Além de tudo isso, é colorido!

sábado, 20 de setembro de 2008

Louboutin é vida

Para os homens que lêem essa joça: Não fiquem chateados comigo.
Para as moças que lêem essa joça: Preparem-se.
Estava eu ontem, linda, loira e alta, gastando tempo na internet quando, sabe Deus como, cheguei no ShopStyle. Mais especificamente no tag Louboutin do ShopStyle. E enlouqueci.
Os sapatos desse homem são simplesmente os mais lindos do mundo. Ponto final.
Eu e mamãe estavamos quase enfartando na frente do computador (Claro que ela viu de longe e se chegou, né? Mamãe é sagaz).
Mas devo admitir. Não sei porque eu faço isso comigo mesma. Passei mal vendo aquilo, gente. É auto-flagelação!

P.S.: Eu ia postar aqui uma montagem com várias fotos dos sapatos que mais me agradam, mas depois de séculos fazendo, na hora de salvar, com tudo pronto, o photoshop resolveu me zoar e fechou sozinho, então, dêem-se por satisfeitas com as fotos do site.

quinta-feira, 18 de setembro de 2008

Ai. Meu. Deus. Que. Graça.

Olha que coisa mais meiga, minha gente:
Em 1969, John Rendall e Ace Berg (insiram trocadalho aqui) adotaram um filhote de leão que era mal tratado. Chamaram o cuti-cuti de Christian. Um padre deixou que eles brincassem no pátio de sua igreja, já que em casa fica difícil entreter um leão por motivos óbvios.
Acontece que, bem... Estamos falando de um leão e não de um gato angorá. É claro que o bicho cresce muito, e rápido. Portanto, em pouco tempo Christian já não cabia no apartamento dos dois e a única opção lógica era tentar levar o baby lion de volta para África, coisa que eles conseguiram fazer (só não me perguntem como).
Depois de um ano eles quiseram visitar Christian, mas todo mundo dizia que depois de tanto tempo solto na natureza ele já tinha voltado a ser um animal selvagem e não lembraria deles. Ignorando toda a lógica e bom senso eles foram assim mesmo.
Passaram algumas horas procurando e finalmente encontraram o leão.
Aqui embaixo temos o vídeo que conta essa história e mostra o que aconteceu. Peço que ignorem a música irritante e foquem-se no que interessa.
Aos mais sensíveis que como eu, choram assistindo Extreme Makeover, aviso logo: Eu quase chorei. Então controlem-se.
Depois de ver esse vídeo só tenho uma coisa a dizer: Quero um leão de estimação.

terça-feira, 16 de setembro de 2008

Rááááá!

Eu sei que isso é bem aleatório mas assim...
Sempre achei Eri Johnson tão Sérgio Mallandro.


Não?

domingo, 14 de setembro de 2008

O mundo dá voltas

Sabe aquelas pessoas que vão e quando você menos espera, voltam? Pois é... É uma situação estranha, não? Você acha que nunca mais vai ver aquela pessoa e pum! Lá tá ela na sua frente, quando você está mais despreparado. Você não espera mais ver, na verdade você já até esqueceu ela, mas ela volta... Ela sempre volta... Essas situações me pegam tão desprevenida. Essas situações me desmontam. Sempre tenho todo um discurso preparado, pronto pra quando eu encontrar com essa pessoa, mas ele sempre me quebra, é impressionante.
Todo mundo tem uma pessoa assim na vida, não? Sempre tem um que você jura que nunca mais vai ver, falar, tocar, mas toda vez que vê... Chega a ser meio inexplicável, meio surreal. Vai contra toda a lógica. Você se imagina um ser humano preparado para todas as situações, na sua cabeça tá tudo pronto, certo, roteirizado. Mas a vida prega peças. E você de repente se vê desprevenido, sem saber exatamente o que fazer, mas faz mesmo assim, sem saber se é o certo ou o errado. E depois se pergunta: "Será que eu vou me arrepender? Será que vai ser do mesmo jeito que foi antes? Será que isso vai prestar?", mas aí já é com a vida... Aquela que te pregou a peça em primeiro lugar. Aquela que está jogando com você. E você percebe que na verdade é "Seja o que Deus quiser". Tudo acontece como tem que acontecer. Sem roteiros, sem preparos, sem rodeios.
Tudo vai seguir o rumo que tiver que seguir e não adianta tentar prever ou endireitar. Não adianta querer consertar uma coisa que não necessariamente é errada. Pode não estar dentro dos padrões que você esperava ou que você tinha estipulado, mas isso não quer dizer que seja errado.
Não adianta pensar, repensar, se censurar. Não adianta escrever textos sobre isso. Nada adianta, apenas deixar as coisas seguirem seu rumo. Nem deve ser tão importante assim. Não deve valer tanto a pena. Esquecer esses acontecimentos é o melhor que se tem a fazer. É estranho? É. É inesperado? É. Vai acontecer de novo? Vai. Tenha certeza, sempre acontece.
Mas esqueça isso. Não vale pensar tanto. Não perca seu tempo, sua paciência, sua calma e paz de espírito.
Um dia vai acontecer de novo, e você vai se sentir assim novamente, então prepare-se. O mundo dá voltas. Muitas voltas.

quinta-feira, 11 de setembro de 2008

Coisas esquisitas para se fazer depois do sexo.

Gente!
me diverti muito com esse vídeo!
não tem legendas, mas como inglês é uma língua pobre, acho que todo muito vai entender...

Ué? A gente ainda tá aqui?

Pois então... Parece que nada aconteceu, né? O mundo não acabou, o planeta não explodiu, e a seleção mais uma vez não ganhou. É, continua tudo na mesma.
"E aquele treco gigante que iria destruir a Terra?", vocês devem estar se perguntando. Pois é, nem fez cosquinha. E eu crente, crente que esses cientistas loucos iam explodir tudo e eu não ia precisar ir à faculdade para a renuião de projeto final. Ledo engano.
Bom, nesse caso, lhes digo no melhor estilo FHC: Esqueçam o que escrevi. Abstraiam aquilo que eu disse ali embaixo. Não foi legal conhecer vocês. Não gosto de vocês.
Nem um pouquinho.
Há.

quarta-feira, 10 de setembro de 2008

O mundo acaba hoje (dizem por aí)

Se os teóricos da conspiração estiverem certos e o LHC realmente explodir a porra toda hoje, só quero dizer que foi muito bom conhecer vocês.
Beijomeliga(seoplanatenãoforprascucúias).

P.S.: Não conhece o LHC? Desinformado. Toma, tá aqui.
P.S.2: Para os que, como eu, adoram rir da desgraça alheia, temos aqui os 5 experimentos científicos que muito provavelmente acabarão com o mundo. Aliás, este site todo é sensacional, vale apena ver. (Mas vê logo, vai que a gente vira história...)
P.S.3: Pode ser só impressão minha, mas repararam como o LHC aparece bastante nessa lista?

segunda-feira, 8 de setembro de 2008

Brazil, IN

Então eu descobri uma cidade que se chama Brazil, no estado de Indiana, EUA.
O Censo de 2000 disse que a população é de 8.188 habitantes. Nossa. Quanta emoção.


A única coisa interessante sobre esse lugar parece ser que Jimmy Hoffa nasceu lá.
E eu achando que esse povoado ia ter alguma coisa a ver com o nome né? Tipo, sei lá, ser na Flórida, com muitas praias, palmeiras, caipirinhas, aqueles biquínis enormes que as americanas insistem em usar, mas não. É praticamente uma vila. Deve ter essa placa, um poste com um telefone (provavelmente aquele ali no fundo da foto) e uma vaca.

sábado, 6 de setembro de 2008

Mas que família, hein?

Não sei quem se saiu pior: Se foi Solange, a irmã da Beyonce, ou a própria.
Uma resolveu matar algum bicho para se vestir de uma forma meio "Halloween meets Christmas" e a outra matou o filhote do mesmo animal, tingiu o pobrezinho e pôs na cabeça.



É muita falta de senso de ridículo para uma família só.

sexta-feira, 5 de setembro de 2008

Leve.

Levanta e vai saindo, por favor.
Vai saindo.
Leva as tuas coisas também.
Levanta, por favor. E vai saindo.
E saindo leva, vai.
As tuas coisas.
Levanta.
Vai, por favor.
Leva e vai saindo.
Por favor.
Levanta e vai.
Saindo.

Injustiça

Porque a Rumer Willis é tão feia? Como pode?
A garota é filha da Demi Moore e do Bruce Willis. E, ainda assim, é o cão. O cão!
O pior é que ela lembra a mãe. Como alguém consegue parecer com a Demi Moore e ser feia? Também não sei, mas que a Rumer consegue, consegue.
E eu não estou sendo má. Olha isso:


Isso porque eu escolhi uma foto ajeitadinha. Querem ver a triste realidade?


Eu tenho certeza que esse queixo dela tem vida própria, certeza!

quarta-feira, 3 de setembro de 2008

Jean Claude Vexame

Alguém me explica porque eu nunca tinha assistido isso antes?
Por quê?



Por quê?

terça-feira, 2 de setembro de 2008

No momento certo

Um amigo que não vejo há certo tempo me disse para não desistir dos meus sonhos. Me disse que me arrependeria profundamente e que, quando tentasse retomar de onde parei, talvez fosse tarde.
Esse amigo me deu conselhos preciosos em poucos minutos, como se nunca estivéssemos passado um dia sequer sem se ver ou conversar.
Parece que adivinhou que precisava daquelas palavras. Vieram na hora certa. Acho que amigos têm dessas coisas intuitivas-simbióticas-telapáticas-sensitivas. Sabem quando a gente precisa de um empurrão, por menor que seja.
Ele me elogiou, me incentivou, me fez rir. Por fim, fez com que me perguntasse por que não nos vemos há tanto tempo.

segunda-feira, 1 de setembro de 2008

Parabéns para nós!

Ontem foi aniversário do Jesus de Suspensórios!


Um aninho, gente! Quem diria? A gente nem viu passar! Um ano é bastante tempo, meu povo! Por mais que esse blog seja mais uma distração, nada sério, nenhum compromisso, o Jesus nos fez ver (falo por mim e pela Lu, porque tenho certeza que ela concorda) que a gente gosta muito disso. De fazer piadinhas, de falar besteira, de divertir os outros, de escrever. É isso que a gente quer fazer.
Aqui a gente já desabafou, já chorou, já riu, já fez piadinhas de humor negro, já falou mal de muita gente. Aqui a gente se diverte e é feliz.
E pensar que isso começou como uma piada interna, no 12º andar da faculdade, há um ano. Nem parece que já passou tanto tempo.

Since 2007

Um ano já foi. Que venham os próximos!

sexta-feira, 29 de agosto de 2008

Tá ruim pra todo mundo

É, minha gente... A bandidagem chega até aos desenhos.
O Ursinho Pooh foi preso no Japão por assaltar duas pessoas. Sua gangue, na verdade, era formada por Pooh, uma pantera (resta saber se era a cor de rosa - sempre achei muito suspeita) e o Mickey Mouse.


Pooh, que é na verdade um estudante universitário chamado Masayuki Ishikawa, e seus dois amiguinhos passaram a noite na delegacia, devidamente fantasidos, e foram liberados.
Pobrezinho, é tão chato e irritante que ninguém quer saber dele e agora tá aí, robâno. Mais um pouco e vai tá matâno e estrupâno também. Onde o mundo mundo vai parar?
Gente, cadê os royalties? Cadê os direitos de imagem? Cadê a Angelina Jolie para fazer uma doação?

quinta-feira, 28 de agosto de 2008

Teste de Paciência

"_Obrigado por ligar para a VIVO. Se você deseja isso, disque 2. Se você deseja aquilo, disque 3. Se você deseja..."
(Se eu desejo enfiar o dedo no seu cu, qual dígito eu disco?)
"_Se deseja falar com um de nossos consultores? disque 9"
(Consultores, é muito bom! hahahaha... antigamente eram Atendentes, eles estão levando mesmo à sério esse negócio de motivar funcionários... E porque o que eu sempre desejo, é sempre a última opção que essa infeliz fala?)
"_para sua segurança essa ligação está sendo gravada!"
(aaaah! que ótimo. Gravada? aproveita e grava isso: O ATENDIMENTO DE VOCÊS É UMA MERDA. gravou?? ahh, que bom. sabe como é, né? é pra minha segurança.)

"_Boa tarde. Aqui quem fala é a consultora Silvia."
(hahahaha... consultora!)
"_Com quem eu falo?"
"_Boa tarde, aqui quem fala é Luana. Sou filha da Marcia, que é a titular dessa linha. Eu estou ligando por ela."
"_ah sim. pois não, Senhora Marcia..."
"_não. Luana."
"_Ah, sim. desculpe"
"_Eu gostaria de saber qual foi o valor da fatura do mês de agosto, por favor."
"_o valor da fatura?"
"_é. o valor da fatura."
"_ ..."
" do mês de agosto."

"_hmm. valor da fatura?"
"_é. no caso, quanto custou a conta."
"_Ah, sim. só um momento, senhora."
*5 minutos*
"_Senhora Marcia..."
"_!!!!!!!!!!!!!!!" (tá, eu desisto).
"_estou verificando aqui, e vejo que a senhora efetua muitas chamadas de longa distância, temos um pacote que poderá estar diminuindo o valor da sua fatura... "
"_tá ok. mas eu só quero saber o valor da fatura desse mês. Quero saber quanto foi o valor da fatura do mês de agosto." (eu vou me matar!)
"_o valor da fatura? ah sim. só um momento."
* 7 minutos depois.*
"_Senhora. só um momento."
*3 min*
"_ obrigada por aguardar, senhora Marcia."
( é Luanaaaaaaaa, PORRA!)
"_Aham..."
"_Senhora, estou verificando aqui... o pagamento foi efetuado. não há pendências."
"_sim, eu sei. eu só quero saber o valor que foi pago." (eu-só-que-ro-sa-ber-o-va-loooooooooooor!!! peloamordedeus!)
"_ah. sim. só um momento."
(Luana. pense em filhotes de pandas. filhotes. pandas. gordinhos. peludos....")
"_obrigada por aguardar, senhora Marcia."
"_A-HAAAM"
"_a fatura do mês de agosto foi de 393,48 reais."
"_obrigada." (GRAÇAS A DEUS. INCHALÁ. MUCHO ORO, é Jeosuis de Nazarééééé!Aleluia! Grória a Deurrrrrr! Eu quero que vocês repitam comigo: É MARAVILHOSO! CONSELERO! DEUS FORTE! PAI DA ETERNIDADE! E PRÍNCIPE DA PAAAAAAAAAAAAAAAAAAAAZZZ!!)"
"_a VIVO agradece a sua ligação e lhe deseja um bom dia."
"_a senhora Marcia aqui (haha) é quem deve agradecer. obrigada."





*ps: definivamente, a VIVO também levou à sério, a lei de contratação de pessoas com necessidades especiais.

Um pouco redundante?


Mas pode tentar, se quiser.

terça-feira, 26 de agosto de 2008

Cuidado: Imagens fortes

Bom, hoje lá estava eu lendo as notícias na Globo.com quando algo chamou minha atenção. Para ser sincera, algo me assustou.
Acontece que Fernanda Young vai receber Elza Soares no excelente Irritando Fernanda Young, e existe na página inicial da Globo um link para o site do programa. Um link com uma foto.
Desculpem-me os ferrenhos fãs de Elza, mas ela me amedronta mais a cada dia que passa. Não me entendam errado. Ela muito me impressiona como cantora e figura pública e, obviamente, a história de vida dessa mulher dava uma novela mexicana, mas ela está decididamente, a cada dia que passa, mais estranha.
Vejam com seus próprios olhos, mas aviso logo: São cenas chocantes.


Para os corajosos que chegaram até aqui, tem mais:


Elza querida, hora de parar. Não dá mais não.
Seja forte.

domingo, 24 de agosto de 2008

Querendo aparecer

Olha, um fantasma Robert.
Só porque eu falei de Poltergeist aqui embaixo.

quinta-feira, 21 de agosto de 2008

Só Jesus salva!

Então que vão fazer um remake de Poltergeist?
Achei meio falta do que fazer e já tava quase desistindo de ler o resto da notícia, mas aí uma coisa me chamou atenção: Uma chamada "maldição Poltergeist". No começo achei meio redundante, tipo explicando a piadinha, mas daí me liguei: "Peraí. Como assim, maldição? Qual é a desse negócio?". Fui me informar, né? A Wikipedia me disse isso: Pessoas morreram.
Me senti dividida. Parte de mim queria sentir medo e dizer: "Caraca... Medinho!". Já a outra parte, a que se sobressaiu, disse: "Pessoas morrem todo dia, o tempo todo. Cala boca, fecha esse navegador e vai jogar uma zica em alguma seleção chinesa qualquer."
Quem vai querer assistir?

quarta-feira, 20 de agosto de 2008

De perto ninguém é normal

- Eu acho que está na hora de falar.
- Falar para quem?
- Para todo mundo. Cansei de guardar segredinho. Me sinto mal, como se estivesse enganando a todos.
- Você bebeu? Contar para todo mundo quem?
- Meus amigos mais chegados, minha família, não sei!
- Você quer que todos achem que você é louco?
- Ué, mas eles vão entender. Eles me amam.
- Não, não vão.
- Eles não vão me julgar. Não são esse tipo de gente.
- Claro que vão. Qual reação você espera deles?
- Que eles me entendam, me apóiem e, eventualmente, se acostumem com a idéia. Não agüento mais fingir. Parece que sou uma pessoa quando estou sozinho e perto deles sou outra. Isso me consome. Está me deixando louco.
- Claro que você é louco. Você fala sozinho. Nenhuma pessoa normal faria isso.
- Quer parar de tentar fazer com que eu me sinta mal? Você faz tudo soar tão ruim. Não é tão ruim assim.
- Você fala sozinho. Você trava discussões filosóficas consigo mesmo. Você discorda de si mesmo.
- Tá. Talvez seja um pouco ruim, mas não é tanto!
- Você precisa assumir pra si mesmo essa sua esquizofrenia.
- Amor!
- Oi, querida!
- Oi, querida!
- Vem jantar!
- Já tô indo!
- Já tô indo!
- “Você precisa assumir para si mesmo essa sua esquizofrenia”. Há. Essa foi boa.
- Cala a boca, quer que ela escute você falando sozinho?

terça-feira, 19 de agosto de 2008

Assim a vida segue

Acordou e pensou que não deveria ter acordado. Pensou sobre o que faria agora. Foi então que percebeu: Não sabia. Não sabia como continuar. Mas precisava. E como tudo na vida, isso também se aprende. As coisas acontecem e, ainda assim, o mundo continua girando, o sol continua nascendo e se pondo, o Galvão Bueno continua incessantemente nos irritando e assim a vida segue. Tomou um banho quente, longo, ou seja, relaxante. Sua definição de relaxante era essa, uma banho demorado e bem quente, daqueles que deixam o banheiro parecendo uma sauna. Estava precisando daquilo, e lhe fez muito bem. Fez um café e, enquanto o tomava, leu o jornal. Só desgraça. É impressionante como só acontece desgraça nesse mundo. Alguém morre de forma suspeita, um tiroteio acontece, um país invade o outro, acontece um terremoto ali, uma enchente acolá e, bem... Assim a vida segue.
Saiu. Não tinha condições de ficar em casa, sem pensar em nada. Precisava se distrair. Foi ouvindo música, andando devagar, vendo todos os rostos, suas expressões e variações. Imaginou se tinha mais alguém fazendo exatamente a mesma coisa e, fosse esse o caso, com estaria sendo visto. Como será que as pessoas estariam vendo seu rosto, sua expressão, seus sentimentos? Será que percebiam o vazio, a neutralidade, a falta do que sentir? Provavelmente não. Tudo é muito corrido, para ontem. As pessoas não podem se dar ao luxo de tirar um tempo para si e perder tempo prestando atenção no outros. É desperdício. Em tempos de aquecimento global e tudo-tem-que-ser-reciclado, desperdiçar qualquer coisa é um absurdo extremamente condenável por todos.
Pensou em voltar para casa. Não. Ainda não estava suficientemente “não pensando em nada”. Precisava de mais tempo consigo mesmo, embora nunca tivesse se sentido tão cercado de gente como naquele momento. E era bom, se sentia bem. Definitivamente precisava fazer isso mais vezes. Subiu ruas, desceu avenidas, andou por vielas, becos, travessas. Quando deu por si, estava na porta de casa. Estava entardecendo. Talvez fosse um sinal de que estava na hora de voltar e encarar a realidade. Ligou o piloto automático e provavelmente seu inconsciente o dirigiu para o lugar que precisava ir: Casa. Lar doce lar. Seria mesmo tão doce?
Saiu do elevador, tirou os fones de ouvido, abriu a porta, e foi recebido pelo cachorro fazendo festa. Pensou em comprar um papagaio ou quem sabe um peixinho dourado. Sentou-se no sofá e ligou a TV. Enquanto zapeava pelos canais olhou o cachorro se coçando, o sol terminando de se pôr, a vizinha do bloco de trás com a geladeira aberta escolhendo o que comer e pensou: É... Assim a vida segue.

segunda-feira, 18 de agosto de 2008

é só uma dúvida....

Estava eu assistindo alguma coisa das Olimpíadas, e vi uma prova de salto com vara.



SAL-TO-COM-VA-RA.


E fiquei ali pensando.
"_Acho que essa é a modalidade mais sem nexo de todas..."

A atleta se preparou, pegou sua vara e correu.
E eu:
"_Olha bem isso. É uma pessoa com uma vara... correndo com uma vara. Agooora... aí, saltando com uma vara... É a coisa mais solta que eu já vi."

Todo mundo sabe que para se tornar um atleta é preciso muito treinamento, muita disciplina e dedicação. E que a maioria começa a treinar durante a infância.
Agora a dúvida que não quer calar é: quando foi que essa criança parou e pensou: "puxa, já sei o que eu quero pra minha vida! correr com uma vara na mão e depois saltar! Acho que sou boa nisso!!"

Porque dentre tantas possibilidades alguém escolhe correr com uma vara na mão???
Quando ela descobriu que era boa nisso???
Como ela descobriu que era boa nisso???
que tipo de infância teve essa criança, Meu Deus?!



Ai.
tô sofrendo.
eu faço muitas perguntas.

sábado, 16 de agosto de 2008

Raposa Serra do Sol

Não posso com esse nome. Toda vez que eu escuto eu dou aquela risadinha contida de criança que acabou de ouvir alguém dizer “perereca” ou “bilau”.
Eu me pergunto, de onde tiraram isso?
A cena deve ter sido mais ou menos assim:
- Aí, a gente precisa chamar aquela área indígena de algum nome, né?
- Tá, mas qual?
- Ah, sei lá. Opa, Já sei! Cada um escreve num papel a palavra mais aleatória que conseguir pensar. Daí, a gente sorteia e vê no que dá. Tá, vamos lá...
“Marmota”... Porra, “marmota”? Quem foi o energúmeno? Não, “marmota” não rola... Se for um bicho tem que ser da fauna brasileira.
- (estagiário sussurra, meio amedrontado) “Raposa”?
- “Raposa”! Boa, garoto-que-eu-não-sei-o-nome-nem-a-função-mas-que-tá-sempre-por-aqui!
“Serra”. Que sem graça, mas tá...
“Solar”. Pô, “solar” não dá. Bora pôr “do sol”. Pronto. “Raposa serra do sol”.
- Lembra o nome daqueles índios americanos... Touro sentado, essas coisas.
- Cala a boca. Indígena é indígena.
Pronto, o resto é história.

sexta-feira, 15 de agosto de 2008

É do Brasil!

César Cielo é o primeiro brasileiro a ganhar uma medalha de ouro olímpica na natação. Arrasou.
Já tava mais do que na hora! Bem que o mocinho falou, hein? Disse que ia fazer e fez.
Agora, cá entre nós, além de gato, o cidadão ainda é muito bom no que faz e é solteiro... É demais pra mim.
Parabéns pro rapaz! E, é claro, pra papai e mamãe também, que fizeram muito bem feito.

Update: Já que pediram uma foto, lá vai...

quinta-feira, 14 de agosto de 2008

Isso é uma ameaça?

Do Ego:

Porque, definitivamente, soou como uma para mim.

Separados na maternidade!

Vejam com seus próprios olhos!
Michael Phelps não é nada mais, nada menos que irmão de Carlitos Tevez.













Haja emoção para uma família só!
Haja prateleira para tantos títulos!
E haja genética mal-sucedida assim, bem longe de mim!
Deus que me perdoe.

quarta-feira, 13 de agosto de 2008

a-ten-ção!

Pois bem.
Preciso compartilhar isso com vocês.

E é óbvio que eu cliquei.



Métodos de Controle: Espículas, Espiral, Fio Tencionado,Telas Bloqueadoras, Saches, Gel Repelente, Nebulização térmica ou mecânica - a base de óleo que espanta a ave, Controle através de pombal, Higienização, Limpeza e Remoção de fezes e resíduos, Barreira física de acordo com a arquitetura do cliente, Vedantes de telhados


até então, tudo correto, praticamente aceitável.
Tudo bem, se você usar o "Espiral" a sua janela vai parecer um caderno gigante da Tilibra, ou se você optar por uma "Nebulização Térmica", os bombeiros vão ser sua visita mais frequente, mas é até aceitável...

Agora, o que mais me assustou foi o aviso que vinha logo depois.

Alerta: Repelente Ultrasônico - Está comprovado que as aves se acostumam em menos de 30 dias com o som produzido.
Espanta Pombos através de Luz - Pombos se alimentam durante o dia, portanto de nada adianta (somente para morcegos).
Tinta e gel repelente
- São as opções mais econômicas, porem com pouca durabilidade devido as condições de chuva, sol, poeira, bem como presença e contato com penas e fezes dos pombos.
Gavião Empalhado - Pombo urbano desconhece seu predador natural. Então não resolve.

Oi? como assim??
"Repelente Ultrasônico?" "Espanta Pombos através da Luz?" E esse só serve para morcegos?? Meu Deus? É Gotham City?
Agora, o mais incrível de todos: O"Gavião Empalhado".
Esse eu juro que eu queria ver. Que tipo de pessoa coloca um gavião empalhado na janela de casa?? Não seria mais útil botar um gavião vivo?

Ninguém ensinou a tática do "xô" pra eles. Você diz "xô", bate o pé no chão e o pombo voa. Mágico!

É cada pessoa mais estranha que a outra.

terça-feira, 12 de agosto de 2008

A única explicação lógica

Michael Phelps tem um motorzinho enfiado na bunda.
Só pode ser isso.

segunda-feira, 11 de agosto de 2008

Anão viajante

Então... Um anão de jardim inglês viajou o mundo. É... Isso aí.
Murphy, o anão, sumiu do jardim onde vivia e, meses depois, apareceu novamente. Do lado dele tinha uma carta e um álbum de fotos da viagem. As fotos estão aqui e aqui.
Será que ele tem MSN? Vou pedir uma dicas de viagem para ele, tem vários lugares que eu quero ir nessas fotos...

quinta-feira, 7 de agosto de 2008

Barthman Collor



Para todos que se irritaram com a voz de Darth Vader, e a cara de Fernando Collor do Batman.

http://www.youtube.com/watch?v=kyMMQJ9tzWY

ÊÊÊêênjóóóy

Perdones

Gente, desculpa tá em falta de post com vocês, mas tô sem criatividade total pra fazer piadinha.
Sério mesmo. Passei o dia ontem e hoje tentando pensar em alguma coisa e não vinha nada.
Mas relaxem, não se preocupem. Eu tenho um plano genial: Se as coisas continuarem assim eu chamo a Suzane von Richthofen pra me substituir.

terça-feira, 5 de agosto de 2008

Piada do dia:

Suzane Louise von Richthofen entrou com um recurso no qual pede parte da herança dos pais.

E aí? Já conseguiram parar de rir?
Eu ainda não.

domingo, 3 de agosto de 2008

O que estou lendo

Tom Rob Smith - Criança 44

sexta-feira, 1 de agosto de 2008

Você

Você é o meu par perfeito. É sim. Talvez você não saiba (e acho que não), mas você é meu para a vida toda. É lindo isso, não? Romântico, idealista. Mas é tão triste. Estamos tão longe mas te sinto tão perto de mim. Dói, sabe? Ainda assim, ninguém é tão perfeito para mim. Será que um dia você vai sentir isso também? Será que eu vou ser para você metade do que você é para mim? Às vezes tenho medo de tudo isso ser só coisa da minha cabeça, imaginação. Tenho medo de amar a imagem que criei de você e não quem você realmente é. Eu sei que quem eu amo é você, mas não sei até que ponto você é realmente você. Tá dando para me entender ou está tudo muito confuso? É, deve estar bem confuso. Desculpe, é que é difícil começar a falar, mas quando eu começo simplesmente falo tudo de uma vez, como quem diz "vamos acabar logo com isso" e acabo me atrapalhando e dificultando tudo.
Olha, não espero que você diga nada. Não espero que reaja ou faça como eu, tentar se explicar quando você nem ao menos tem certeza do que vai dizer.
Mil perdões, mas precisava falar, botar tudo isso para fora, me sentir mais livre. A única coisa que me dói agora é saber que você nunca vai ler isso.

quarta-feira, 30 de julho de 2008

Voltei

Estive ausente, estive viajando, estive fora da área de cobertura mas já estou de volta.
Ou seja, vocês vão ter que me engolir.
Há.

domingo, 27 de julho de 2008

Ambulantes Cantores

Hoje eu fui à praia. Me deparei com uma dúvida cruel.
Quero muito saber, o porquê dos vendedores ambulantes berrarem.
Eu tenho um ponto. Vou explicar.

Eu sei que eles estão vendendo coisas. Vendendo BEM caro, aliás.
Mas porque diabos eles berram tanto, Meu Deus? E porque esses berros são cantados?
É um "Olhaaa a ÁáÁáÁágua!!!" daqui. Um "Biiiiiiiisssscooooooooiiiito Grobooo" dali.
Isso quando eles não dão uma lista de mil coisas, acompanhados de um maldito sininho, que leva qualquer um com audição, à loucura, "Queeeeiiijo Coalhooouu, Cocáááá-Coláááá, ÁÁÁááááguaaa, MatêÊêÊêÊê!!"

Porque? PORQUE FALAR CANTANDOOOOOOOO?
É irritante, desagradável e absolutamente desnecessário.
Desnecessário porque se todo mundo berra, ninguém escuta ninguém, e teoricamente nenhum ambulante se diferencia do outro. Se essa era a idéia principal,"se diferenciar" se não era, me desculpem mas não faz o MENOR sentido.

Eu sou super à favor de ambulantes diretos. Dos que chegam e sim-ples-men-te falam: "Olha moça, eu tô vendendo água, matte, coca-cola e biscoito grobo. Quer?" "Não?" " Valeu aí."

Pronto. Acabou. Mais simples, mais direto e mais silencioso.
De hoje em diante, eu só compro em ambulantes mudos.
Gente chata da porra. Vai berrar no inferno.

segunda-feira, 21 de julho de 2008

Uuulha, a que ponto chegamos...

O mundo da fofoca é realmente incrível.
Fico impressionada toda vez que vou visitar qualquer site desse naipe.
Eu juro que não entendo o porquê das pessoas quererem saber o que QUALQUER ator/atriz/apresentador/modelo/mulher-fruta fez da sua tarde de domingo.
PARA QUE? QUAL A UTILIDADE DISSO?
Quando a situação é inusitada, ainda vai... Mas me deparei com as seguintes notícias:

Sim. Elas fazem refeições! Elas se alimentam. Elas têm órgãos internos assim como nós. Que mágico! E adivinha o que? Elas vão digerir tais refeições! wow! Mas acho que isso é notícia pra outro dia, em "Carolina Ferraz entra em loja, não compra nada e usa o banheiro" e "Já Dieckmann, passa sufoco e acaba indo no banheiro masculino".

que tristeza.

sábado, 19 de julho de 2008

Brasil-sil-sil-sil!

E não é que o nosso Padre Voador ganhou o Darwin Awards?
É... Não é para qualquer um, não!
O prêmio é uma homenagem ao criador da teoria da seleção natural. Ele é dado às pessoas que participaram desse fenômeno, acidentalmente extinguindo-se. Em outras palavras, é um prêmio para as mortes mais estúpidas e bizarras do mundo, e o ganhador de 2008 é brazuca, galera! Convenhamos, estava na hora de ter um conterrâneo nosso nessa lista, né? Até hoje não tinha nenhum!
Nosso representante tupiniquim ainda foi agraciado com um prêmio duplo. É o seguinte: Uma das condições para se ganhar o prêmio é não deixar descendentes, afinal de contas, seleção natural, lei dos mais fortes, aquela coisa toda... E por ser padre, o homenageado desse ano já não poderia ter filhos de qualquer maneira, contribuindo duplamente com a proposta do prêmio.
É o Brasil, mais uma vez enchendo de alegria os corações de seus cidadãos!
A gente não vai ter a seleção de basquete masculino nas Olimpíadas mas, quem se importa? Nosso Padre Voador já nos deu orgulho o suficiente!

quinta-feira, 17 de julho de 2008

Sépia

Hoje eu tô num daqueles dias vazios. Em que acho que vou morrer cedo.
Num daqueles dias que sinto falta de estar apaixonada por alguém. De gastar meu tempo em pensamentos.
As letras me fazem companhia. E eu risco, rabisco e escrevo por cima. E nada se encaixa.
É como se me desligassem, como se apagassem o abajur do nada, a caneta caísse da minha mão e eu caísse no sono sem querer.

quarta-feira, 16 de julho de 2008

Lembra das fitas K7?

Pois é, aparentemente alguém lembrou e, nostalgicamente, resolveu criar fitinhas pela internet.
Você se cadastra, seleciona as músicas, escolhe uma "capa" e voilá! Você tem a sua própria fita.
Essa é a minha, bem aleatória, do Mixwit.

Mixwit

Divirtam-se!

terça-feira, 15 de julho de 2008

A maldita...

Ando tão sem inspiração. As idéias parecem vir, chegar a mim só para dar aquele gostinho doce de pensamento recém-formulado, e vão embora. Não ficam tempo suficiente nem para me alegrar. Às vezes até tem um idéia ou outra que fica um tempinho a mais, mas essas são sempre aquelas que são ótimas como idéias, e apenas isso. Nunca se concretizarão. Não têm talento para isso, apenas para serem pensamentos soltos, difusos. Isso é bem ruim, na verdade. Dá uma falsa sensação de realização e, depois, o doce é tirado da criança. É pior que não ter idéia alguma porque decepciona, frustra.
Ainda tem a falta de concentração. Que horror é se desconcentrar a cada minuto, independentemente da hora, do lugar e do que estiver acontecendo a sua volta.
Toda essa situação faz parecer que tudo que consegui escrever até agora foi por sorte, sei lá. Acabo ficando melodramática. "Não sei escrever, não nasci para isso, é um dom e eu não o tenho".
Pois é. Nessas horas só me resta escrever sobre a falta de inspiração. Parece ser a única coisa que me vem à cabeça.

segunda-feira, 14 de julho de 2008

Que cuti-cuti!

Ai gente, desculpa, mas não consegui me controlar!
Olha que coisa mais meiguinha! Que fofurinha de papai do céu!


Não dá vontade de morder?
São filhotinhos de leões brancos que nasceram no zoológico de Schloss-Holte Stukenbrockna Alemanha.
Eu quero um pra mim!
Taqui o link pra notícia.

domingo, 13 de julho de 2008

O que estou lendo

Então... Ontem comprei e comecei a ler:
Andrew Holtz - A Ciência Médica de House.
Exatamente, um livro sobre os casos, diagnósticos e tratamentos mostrados na série, e a verdade e a explicação de tudo isso.
Sim, eu sou patética. Mas quando vi esse livro, não me contive, tive que comprar. Eu absolutamente AMO House.
Já tinha ouvido falar do livro e pensei com meus botões: "Nunca conseguirei comprar! Nunca que eu vou achar esse livro!", já tinha até abstraído isso. Mas não é que eu achei? Aí não deu pra me segurar, né?
House é de Deus.

sexta-feira, 11 de julho de 2008

Viu? É verdade!

Alguns amigos meus não acreditam em mim quando eu digo que a Kátia Cega existe.
Hoje, estou aqui para provar que é verdade.
Sempre digo que faço a Kátia quando encontro com alguém de quem eu não gosto, e as pessoas começaram a ficar curiosas querendo saber quem diabos é Kátia.
"Kátia Cega", respondo eu.
"Hahahaha! Kátia Cega é muito bom!", respondem eles.
"É. Kátia Cega. Faz a Kátia e finge que não viu"
"Ai, amiga, você é tão criativa!"
"Gente, a Kátia existe! É uma cantora!"
"Hahaha, tá bom amiga, tá bom"
"É sério!"
E assim a conversa segue.
Alguns deles já acreditam em mim, mas ainda não tiveram provas.
Então, para os que acreditam e os que não acreditam, apresento a Kátia:



Tudibom, né?

quinta-feira, 10 de julho de 2008

Alguém ainda lembra de mim?

Só porque eu não tinha tempo de fazer xixi.
Só porque eu não dormi durante duas semanas.
Não almocei.
Não jantei.
Não comi. (em todas as interpretações possíveis da palavra)
Não entrei no msn.
Não me lembrava do rosto da minha mãe.
Eu era visita na minha casa.
Só por isso que eu não postei aqui. Muita falta de tempo, gente.

Mil perdões. Espero que ainda lembrem de mim.
(Qualquer coisa, eu sou a moça de cabelo curto da foto aí do lado).
Rá.




Bom, já que estou retornando das trevas, literalmente.
Vou fazer um post usando o humor dos outros.
Porque hoje eu tô sem graça.



achei uma gracinha.

quarta-feira, 9 de julho de 2008

Ninguém me convence de que isso é certo

Olha isso: Eles são virgens porque querem.
Tem alguma coisa muito errada nisso aí... Talvez seja só a minha mente perturbada, mas isso não é certo não. Isso não é de Deus.
"Namoro há um ano e meio e ele, que não é virgem, me apóia e respeita. Minha virgindade nunca gerou problemas para nós nem foi um empecilho no nosso relacionamento."
Tá.
Tá bom.
Tá bom, então.
Alguém me explica como funciona isso, porque eu não consigo conceber esse tipo de coisa não....

terça-feira, 8 de julho de 2008

Americano voa preso a balões

Esse americano louco voou por 9 horas e usou uma arma para estourar os balões e controlar a altiude.
Diferentemente do nosso representante tupiniquim da nova modalidade esportiva, ele devia saber usar o GPS e acreditava também na gravidade, não apenas no poder divino.

terça-feira, 1 de julho de 2008

Virou moda?

Mãe joga filha de 8 meses do 6º andar.
Apesar de toda a vergonha e tristeza por essa não ser a primeira nem a última vez que isso acontece, não posso perder a deixa.
Desculpa, mas levantaram preu cortar.
Michael Jackson, como sempre, lançou tendência:

domingo, 29 de junho de 2008

Arre...

Existem sentimentos que unem todos os seres humanos. A irritação e a impaciência são ótimos exemplos, essas que eu estou sentindo agora. Estou de saco cheio, irritada com Deus e o mundo, dando coice na sombra. Se alguém sorrir para mim agora, faço a Naomi e jogo o celular. Aliás, o celular, a bolsa, a mãe, o que estiver na frente. Estou furiosíssima.
E então percebi que todo mundo se sente assim. Qualquer pessoa acorda um dia de manhã querendo matar o primeiro que aparecer pela frente.
Achei isso muito bonito, muito poético. É isso, esse sentimento implacável, que une eu, você, um eslovaco e aquele cara que esfaqueou uma cabeçada no Japão. Somos de culturas completamente diferentes, línguas, costumes, rostos, mas a irritação todos nós, veja bem, TODOS nós sentimos.
Por um momento eu fiquei razoavelmente mais calma já que percebi que não é só comigo, que não estou sozinha nesse barco. Mas logo me irritei de novo porque um infeliz estava atrás de mim falando muito alto e esbarrando na minha cadeira o tempo todo. Tenha santa paciência.
Isso me levou a outro pensamento: A rapidez com a qual as pessoas conseguem tirar os outros do sério, mas isso é outro assunto sobre o qual eu não vou falar agora.
Tô sem paciência para isso.

quinta-feira, 26 de junho de 2008

Estão de sacanagem, né?

Sérião, só podem estar de sacanagem com a minha cara. Outro estudo mega-hiper-ultra-über útil chegou à outra mega-hiper-ultra-über conclusão mega-hiper-ultra-über brilhante: Homens gostam mais de sexo casual que mulheres. Essas pessoas estão de brincadeira? Respondam-me, por favor. Não é possível que um ser humano em sã consciência tenha que fazer um estudo científico para saber disso.
Olha isso: "Segundo a pesquisa, os homens demonstram maior satisfação sexual, autoconfiança e gostam de contar aos amigos sobre suas experiências.Já muitas mulheres entrevistadas disseram se sentir usadas e decepcionadas e ainda se preocupam com a conseqüência para sua reputação."
Isso é brincadeira, né? Diz que é. É pegadinha do Mallandro? Eu me recuso a acreditar que isso seja um estudo publicado e tudo mais. Tipo, alguém pagou essas pessoas para fazerem essa pesquisa.
In-fucking-credible.

terça-feira, 24 de junho de 2008

Vamos começar uma coleção?

Depois do Jesus Talking Doll descobri o Deluxe Jesus Action Figure e tive a brilhante idéia de começar uma coleção santa.

Esse não fala e isso me deixou meio triste sabe, mas então eu descobri o que ele faz:
Antes de mais nada, é uma edição Deluxe. Ele tem algo em torno de 13cm de altura, e vem com 5 pães, dois peixes, e um jarro para transformar água em vinho. Mas o que mais me impressionou não foi todo esse mettre en scène bíblico, mas sim uma pequena observação que vem depois do “jarro para transformar água em vinho”, que versa: Não há garantia de que funcione realmente. Que sensacional, não? Eles avisam porque são muito gente fina e não querem ninguém processando o integrante mais famoso da Santíssima Trindade por aí. Mas, assim, pobres crianças. Imagina a desilusão de um delinqüente-mirim crente crente que ia traficar vinho pros amiguinhos e descobre que “não há garantia de que funcione realmente”. Isso destrói a infância de qualquer um. Se bem que não é nada que “Mãos milagrosas que brilham no escuro” não resolvam!

segunda-feira, 23 de junho de 2008

Lista de Livros pt. 2

Como tá escrito aí em cima, essa é a segunda parte daquela lista de livros que eu li, achei muito bons e resolvi indicar a quem interessar possa. Então vamos que vamos!

Jô Soares - O Xangô de Baker Street
Patricia D. Cornwell - Post-Mortem
Zlata Filipovic - O Diário de Zlata
Ana Miranda - Sem Pecado
Sara Paretsky - Blacklist
Jon Evans - Blood Price

Esses dois últimos, como ficou meio óbvio, estão em inglês e até desconfio que os títulos em português possam ser a tradução literal do original, mas como não tenho certeza, não afirmo nada. Aliás, se alguém descobrir, pode me informar, viu?

sábado, 21 de junho de 2008

Nosso brinquedinho oficial!

Caraaaaaaaa! Olha isso! Olha!!


Não, não fui eu que fiz e sim, é um Jesus Talking Doll! No site do “Holy Action Figure” tem um vídeo que todos os mortais devem assistir.
Gente, isso é tão emocionante que eu não sei nem o que dizer! Um boneco de Jesus que fala é demais para mim.
Por US$ 19,99 (ou 19,95, esse site não se decide) você pode ter o seu próprio Jesus. Ele, como diz o vídeo, recita as escrituras e conversa com seu filhinho. E não é só isso. Jesus, the Talking Doll tem 30cm de altura, braços, pernas e mãos articulados e vem com roupa de linho, xale rústico, cinto de corda e sandálias tradicionais.
Mas foda-se tudo isso. Ele fala. É só isso que interessa.
Agora, a pergunta que não quer calar é: Será que eles entregam no Brasil?

P.S.: Tentei achar o vídeo no YouTube, mas só achei uma versão “fast forward”, bem ridícula, mais até que a original. Pra quem quiser tá aqui o link.