quarta-feira, 13 de fevereiro de 2008

Sinto que tenho coisas a escrever

23:44. Sinto calor. Escuto John Mayer no meu IPod. Olho para "Selected Tales" de Edgar Allan Poe, que jaz fechado ao meu lado, pensando se continuo a leitura de "Ligeia" agora ou amanhã. Procuro o lápis para escrever meus pensamentos que insistem em escapar. Diabos, cadê? Acabei de guardar! Terminei um texto, guardei na mochila, tomei banho e agora cadê? Como some assim tão rápido? Ah, como sempre, mais perto do que a gente imagina, sempre no lugar mais fácil, aquele que a gente cisma em ignorar. Nesse caso (em um local nada óbvio) do lado do zíper. Vocês não vão acreditar, mas eu acho que está exatamente onde eu tinha deixado. Assustador. Quase o enredo de um episódio de "Além da Imaginação".
Nossa, John Mayer se transformou em Massive Attack e eu nem tinha percebido. Estava realmente bem concentrada em achar o lápis que insiste em me abandonar. Agora sim. Achei o infeliz, vamos ao que interessa. Mas então, onde estávamos, hein, pensamentos? Fugiram de novo? Mas eu tinha tanto a dizer! Tudo bem, não vou me martirizar. Guardo o lápis, amanhã eu o procuro de novo para escrever mais pensamentos fujões. "Ligeia" vai ficar para amanhã. Vou ter muito tempo para a leitura enquanto tento lembrar o que ia escrever.

4 comentários:

nayaraC disse...

Olá Lu e olá Ana...
leio sempre o blog, mas só hj tive coragem de postar.
Adoro a maneira como escrevem: livre e genial.
Parabéns mesmo!!
Tb escrevo por ai, coisas que tenho a dizer. Algumas me escapam (como estas desse post). Outras, querem sair e passear pelas mentes alheias.
Estas, eu coloco meticulosamente arrumadas em palavras vazias. Mas as vezes, elas ficam um pouco desajeitadas nas palavras que escolho...
Enfim, o que vale é tentar.

Ps: linkei o blog no meu...espero que não se importem.

Desde agora e espero que para o semrpe,

nayarac.

Claudia disse...

Existe um aparelhinho que etiqueta as coisas com chips e depois você pode achar as coisas através de um identificador que localiza os chips.
Diariamente eu penso: Cacete! Preciso de um pra ontem!

Anya disse...

Preciso de uns três desse. Genial. Ele apita, que nem quando você perde o telefone em casa? Super prático!

Claudia disse...

Exatamente que nem o telefone!!!
Qualquer dia desses, eu tenho certeza que vou me auto etiquetar..